Anuncie aqui!
COTIDIANOCURTINHASDIVERSOSSAÚDEVARIEDADES
Tendência

Jornalista João Bosquo, o Cartola, não resiste à covid-19

O jornalista João Bosquo de Almeida, o Cartola, não resistiu à covid-19 e após dez dias internado na UTI do Hospital Estadual Santa Casa, em Cuiabá, no fim da manhã desta terça-feira (06) morreu ou fez a passagem, como sabemos que ele diria.

Bosquo, cuiabano, além de jornalista atuante principalmente na editoria de Cultura, era também licenciado em Letras pela UFMT, poeta e espírita, estudioso do Evangelho e voluntário em diversas obras na Associação Espírita Wantuil de Freitas.

Como jornalista, ele atuou nos principais veículos de Comunicação do Estado, sendo repórter n’O Estado de Mato Grosso, Diário de Cuiabá, A Gazeta, entre outros e, ainda, assessorias de imprensa. Ele também é ex-presidente do Sindicato dos Jornalistas de Mato Grosso (SindjorMT).

Como autor, escreveu os livros Abaixo-Assinado (1977), Sinais Antigos (1981), Outros Poemas (1984), A Nova Poesia de Mato Grosso (1986), Primeira Antologia dos Poetas Livres nas Praças Cuiabanas (2005)Sonho de Menino é Piraputanga no Anzol (2006), Imitações de Soneto (2015) e Seleta Cuiabana (2019).

Um jornalista muito querido e amigo de todos, que deixa muitas saudades e um grande legado. A comoção pela passagem de João Bosquo já causa muita comoção em todas as redes, de conhecidos, familiares e amigos.

O filho Pablo Thiago Cartola publicou uma nota sobre a morte de bosquo em que ressalta que ele foi “um homem bom, pai amado, avô, amigo” e com uma poesia escrita por ele no seu último livro publicado.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

fonte;reportermt

Mostrar mais

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Fechar

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios