COTIDIANOCURTINHASDIVERSOSJUDICIÁRIO
Tendência

Fazendeiro é condenado a pagar R$ 100 mil após morte de trabalhador em situação análoga à escravidão

Um fazendeiro de Colniza, no extremo norte de Mato Grosso, vai pagar 100 mil reais de indenização por Dano Moral Coletivo. A condenação veio após a morte de um trabalhador, vítima de acidente enquanto derrubava mata na região.

A decisão é do juiz Adriano Romero, da Vara do Trabalho de Juína.

Na justiça, ficou provado que o trabalhador atuava em situação degradante, típica de trabalho análogo ao de escravo: dormia em barraco de madeira coberto por lona e, quando utilizava a motosserra do patrão, recebia pagamento menor.

O processo ainda indicou que o dono da fazenda, um médico muito conhecido na região, se utilizava de um intermediário para ocultar as relações de emprego com os funcionários.

Além da indenização de 100 mil reais, o juiz Adriano Romero impôs ao fazendeiro uma série de obrigações para poder contratar novos trabalhadores. Entre elas, a de fazer o registro formal dos empregados, fornecer os equipamentos de proteção e garantir alojamentos e refeitórios adequados. Em caso de descumprimento, ele deverá pagar multa.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

fonte;sápicua

Mostrar mais

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Fechar

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios