COTIDIANOCURTINHASDIVERSOSECONOMIAPOLÍTICA
Tendência

Mendes e 19 governadores desmentem Bolsonaro sobre aumento da gasolina

O governador de Mato Grosso, Mauro Mendes (DEM), e outros 19 governadores divulgaram uma carta desmentindo o presidente da República, Jair Bolsonaro, sobre o aumento do Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS) dos combustíveis. A publicação foi assinada no domingo (19).

Segundo Bolsonaro, o aumento se deve em grande parte ao ICMS estadual. O presidente tem dado incentivo para que seus eleitores pressionem os chefes do Executivo para solucionar a questão. Entretanto, os governadores pontuam que o reajuste se trata de um problema nacional.

“Os governadores dos Entes Federados brasileiros signatários vêm a público esclarecer que, nos últimos 12 meses, o preço da gasolina registrou um aumento superior a 40%, embora nenhum Estado tenha aumentado o ICMS incidente sobre os combustíveis ao longo desse período”, diz trecho da nota.

Nesta manhã, Mauro Mendes declarou à imprensa que aderiu o posicionamento dos governadores por se tratar da verdade.

“Assinei a carta, porque não é verdade [falas de Bolsonaro sobre o ICMS], não é possível que não possamos falar a verdade nesse país. Simplesmente, por isso. A Petrobras aumentou 51% o combustível esse ano e eu não mexi no ICMS. É o mesmo ICMS há mais de dez anos”, pontuou Mendes.

Os governadores que assinaram a carta, além de Mendes, são Rui Costa (PT-BA), Claudio Castro (PL-RJ), Flávio Dino (PSB-MA), Helder Barbalho (MDB-PA), Paulo Câmara (PSB-PE), João Doria (PSDB-SP), Romeu Zema (Novo-MG), Ronaldo Caiado (DEM-GO), Eduardo Leite (PSDB-RS), Camilo Santana (PT-CE), João Azevedo (Cidadania-PB), Renato Casagrande (PSB-ES), Wellington Dias (PT-PI), Fátima Bezerra (PT-RN), Renan Filho (MDB-AL), Belivaldo Chagas (PSD-SE), Reinaldo Azambuja (PSDB-MS), Ibaneis Rocha (MDB-DF) e Waldez Goés (PDT-AP).

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

fonte;hnt

Mostrar mais

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Fechar

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios